CULATRA 2030 – Comunidade Energética Sustentável

O projeto Culatra 2030 pretende criar uma comunidade piloto em energias renováveis na Ilha da Culatra, Ria Formosa, Algarve. O projeto tem três objetivos principais: (1) Posicionar a região do Algarve como centro de excelência em investigação e formação em energias renováveis; (2) Criar pontes efetivas entre a comunidade local, a investigação no sector renovável e as empresas da região; e (3) Promover a sustentabilidade ambiental, a adaptação da ilha às alterações climáticas e contribuir para o aparecimento de projetos dinamizadores da economia circular.

Porquê a Ilha da Culatra?
Pois é o local ideal para testar um novo modelo económico que funcione em circuito fechado, minimizando consumos de materiais e perdas de energia. Uma verdadeira “Economia Circular” que permita a sustentabilidade ambiental da ilha e a iminente necessidade de adaptação às alterações climáticas. O desafio é que todas as estruturas da ilha possam ser energeticamente eficientes e ter consumos mínimos de energia. A comunidade deverá produzir energia por fontes exclusivamente renováveis, privilegiar a mobilidade elétrica e possuir hábitos e práticas de vida sustentáveis. A comunidade deverá gerir o seu sistema energético, produção de água para auto-consumo e valorizar os seus resíduos.

Qual o contexto?
O Acordo de Paris reconhece que as ilhas são particularmente vulneráveis às alterações climáticas e extremamente dependentes dos combustíveis fósseis e das importações de energia. Cerca de 15 milhões de Europeus vivem nas 2400 ilhas da Europa. Muitas destas ilhas são pequenos sistemas isolados e pequenos mercados. Têm potencial para serem precursoras na transição para energias limpas ao adotarem novas tecnologias e aplicarem soluções inovadoras. A iniciativa da Comissão Europeia “Energias Limpas para as Ilhas Europeias” tem três objetivos principais:
1. Promover a autos-suficiência energética das ilhas;
2. Incentivar a redução da dependência de importação de combustíveis fósseis, aliviando a pressão exercida nos orçamentos públicos;
3. Oferecer as melhores soluções disponíveis e adaptadas caso a caso com vista a promover as energias renováveis nas ilhas.

Quem são os promotores?
Trata-se de uma iniciativa conjunta dinamizada pelo Centro de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Algarve, a Enercoutim e a Associação de Moradores da Ilha da Culatra, mas que pretende motivar os decisores políticos e empresas regionais a testar um novo modelo energético e de sustentabilidade ambiental que possa ser replicado noutros contextos.

Como podes saber mais?
No dia 14 de novembro, a cidade de Albufeira acolhe o seminário subordinado ao tema “Caminhos para a Competitividade e Especialização Inteligente Regional”, dinamizado pela Comissão de Coordenação de Desenvolvimento regional do CCDR Algarve. Nessa sessão que decorrerá no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Albufeira às 15h15 no painel I “Por um Algarve (mais) Competitivo e Inteligente”, o projeto será apresentado por André Pacheco, investigador do CIMA (ampacheco@ualg.pt).

Podes também seguir o Twitter

bem como estas páginas:

https://www.facebook.com/CIMAMORE
https://www.facebook.com/Enercoutim-470164303104389/ 
https://www.facebook.com/CIMA.UAlg/

Como podes ajudar e/ou participar?
Partilhar este feed pelos teus contactos. Caso representes uma empresa ou associação ambiental e queiras participar no projeto contacta-nos: ampacheco@ualg.pt (André Pacheco, CIMA) ou m.rechter@enercoutim.eu (Marc Retcher, ENERCOUTIM)